Passar para o Conteúdo Principal

Vídeos

  • Miranda do Douro realizou pelo 3º ano consecutivo a Festa da Bola Doce e Produtos da Terra no Largo do Castelo 
  • O movimento Eva Dream - Florir Portugal pretende dar mais cor ao país através da mobilização dos cidadãos para colocarem flores à janela. A iniciativa, que partiu de um empresário da moda e tem como embaixador o ator Ricardo Carriço, ator da próxima telenovela da SIC "Rainha das Flores".

  • BIA SACRA

  • Os Galandum Galundaina mantêm vivas as canções mirandesas. O último disco «Quatrada» assinala os 20 anos de existência do grupo.
  • Bola Doce Mirandesa
  • Pauliteiros de Palaçoulo
  • Aos 79 anos, Aureliano Ribeiro é o último de uma geração de artesãos de Capa de Honra Mirandesa e trajes regionais.
  • Professor Domingos Raposo fala da Lingua Mirandesa
  • Via Sacra foi representada pela primeira vez em língua mirandesa

  • Estas capas têm origem medieval e ainda são usadas

    Pela segunda vez voltou a realizar-se o encontro de Capas de Honra, em Miranda do Douro. As Capas de Honra são uma peça de vestuário de origem medieval. Ainda hoje são feitas pelos artesãos do concelho e usadas em algumas cerimónias

    Estas capas têm origem medieval e ainda são usadas

    Pela segunda vez voltou a realizar-se o encontro de Capas de Honra, em Miranda do Douro. As Capas de Honra são uma peça de vestuário de origem medieval. Ainda hoje são feitas pelos artesãos do concelho e usadas em algumas cerimónias

  • As arribas de Miranda do Douro
  • A língua mirandesa

  • O Bilhete postal de Miranda do Douro

  • Somos Portugal - Programa TVI 
    Festival DE Sabores Mirandeses 2016
  • Festival de Sabores Mirandeses 2016

  • Festival dos Sabores Mirandeses este fim de semana

  • Miranda do Douro quer reconhecimento do Mirandês na Carta Europeia de Línguas Minoritárias
    O presidente da câmara de Miranda do Douro quer que o governo adira à carta europeia de línguas minoritárias. Apesar de ter uma segunda língua oficial, Portugal é dos poucos países da Europa que ainda não subscreveu este documento.

    Ver o vídeo
  • Mirandês é a segunda língua oficial mas não consta da Carta Europeia de Línguas Minoritárias
    Portugal é dos poucos países da Europa que ainda não aderiu à Carta Europeia de Línguas Minoritárias apesar ter uma segunda língua oficial. Há vários anos que Miranda do Douro aspira por esse passo que irá contribuir para a proteção e reconhecimento internacional do mirandês e facilitar o estudo da língua com mais de mil anos.

    Ver o vídeo
  • O Povo que Ainda Canta – Miranda do Douro
    Vale a pena ver ou rever
    Bamos a Miranda

    Ver o vídeo
  • Dia Internacional do Burro
    Neste Dia Internacional do Burro, prestamos homenagem à primeira raça asinina verdadeiramente portuguesa. O burro de Miranda foi, durante muitos anos, uma ajuda importante dos agricultores no trabalho do campo. A mecanização da agricultura e o envelhecimento das aldeias ameaçou de extinção esta raça, que entretanto se tornou numa raça protegida.

    Ver o vídeo
  • Miranda do Douro juntamente com outras entidades como a ULSNE organizou um rastreio gratuito no Centro de Saúde da cidade
  • I Edição Feira do Gado

    Realizou-se em Miranda do Douro a primeira feira do gado, contando com a presença dos criadores locais

  • Trail Running
  • “Viagens Históricas dos Pauliteiros de Miranda”

    De 2 de abril a 28 de maio está aberta ao público na Casa da Cultura de Miranda do Douro uma exposição sobre a história dos pauliteiros

  • Bola doce é feita com uma massa recheada por várias camadas de açúcar e canela
  • VOLEIBOL: Selecções em Miranda do Douro

  • Um rio, dois países leva alunos de barco ao Douro Internacional

    A ideia é sensibilizar as crianças e os jovens para a necessidade de proteger o meio ambiente. O convite foi feito aos alunos das escolas de Miranda do Douro.

  • Bamos de Fugidica puls Sabores Mirandeses

    Bamos de Fugidica puls Sabores Mirandeses… de 13 a 16 de fevereiro são muitos os motivos para visitar Miranda do Douro.
    Bamos?

  • Pauliteiros de Miranda

    Na Terra de Miranda e em todo o Planalto Mirandês ainda hoje se celebram com bastante pureza no seu ritualismo original, as festas solsticiais de Inverno. São rituais de profundo significado mitológico, ritos de iniciação, “mitos do eterno retorno” cuja origem teremos que procurar muito longe no tempo.

    A origem da dança dos Pauliteiros não reúne consenso entre os estudiosos que sobre ela se debruçaram. Esta terá nascido durante a idade do ferro, na Transilvânia, espalhando-se posteriormente pela Europa.

    Strabão, refere que certos povos que habitaram na península no século III se preparavam para os combates com este tipo de danças, trocando apenas as espadas pelos paus de 45 cm, evitando riscos desnecessários.

    Posteriormente, os povos conservaram estas danças para celebrarem a recolha dos frutos e dos cereais, assim como a passagem dos solstícios de Verão e Inverno.

Partilhar