Passar para o Conteúdo Principal

Transmontano Luís Cangueiro criou Museu de Música Mecânica em Palmela

12 Outubro 2016
Tendo partido da iniciativa do transmontano Luís Cangueiro, foi inaugurado na última semana o Museu de Música Mecânica, em Pinhal Novo, em Palmela. Cerca de 600 peças que pertencem ao antigo professor natural de Prado Gatão, Miranda do Douro, estão expostas na unidade museológica privada de que é director e que foi projectada também por um transmontano.

“Este museu é projecto que considero de excelência do arquitecto Miguel Marcelino que também é transmontano. Pode encontrar-se um acervo que é colecção que tenho que são mais de 600 peças e que estão expostas em três galerias e duas antecâmaras. Há peças do século XVIII e fundamentalmente finais do século XIX e inícios do século XX até aos anos 30. São peças de música mecânica que se ouviam há 200 e há 150 anos podem ser ouvidas pelo público”, refere.

O gosto por essas peças começou muito cedo na vida de Luís Cangueiro.

Desde as mais antigas caixas de música de cilindro de madeira ou de metal às mais recentes e populares grafonolas, Luís Cangueiro coleccionou centenas de instrumentos mecânicos ao longo da vida, que estão agora num museu que é único no país e que foi inaugurada pelo Presidente da República.

“Mostra o reconhecimento do Presidente da República no museu único no país. Ele classificou o museu como musical, tecnológico e sentimental, que são as três palavras-chave que caraterizam este museu”, refere.

Um museu musical, tecnológico e sentimental nasceu em Palmela pela mão do transmontano Luís Cangueiro. Escrito por Brigantia.

Partilhar